Entrevistas

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Um trabalho exemplar há mais de 70 anos

Entrevistamos a atual presidente da Associação Espírita Beneficente Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, fundada em São Paulo, capital, em 1941. Mais de duas centenas de idosos acolhidos em suas unidades e milhares atendidos nesses anos todos. Maria é espírita desde 1970, é natural de Pompéia, no interior, e atualmente reside na capital. Técnica em Contabilidade e Gerente de RH, aposentada, vincula-se à mesma instituição, que preside. Suas respostas apresentam a dimensão do trabalho realizado.

1 - Quando foi fundado o Abrigo? Por quem? E já foi com finalidade específica de amparo à terceira idade desamparada?
A instituição foi fundada em 15/01/1941 por José Nascimento Bacelar.

José Bacelar era pedreiro e médium que recebia o Dr. Bezerra de Menezes em consultas espirituais. Foi a pedido dele que Bacelar junto com seus companheiros de ideal fundaram o

Abrigo Bezerra de Menezes.

2 - Que critérios nortearam a fundação?
A prática da caridade e do amor ao próximo, o exercício e a difusão da doutrina espírita sob todos os aspectos.

3 - Quantos idosos amparados atualmente? E há registros, desde a fundação, de quantas pessoas ficaram internadas na instituição?
Cerca de um total de 200 idosos de ambos os sexos nas unidades da Penha e de Itaquaquecetuba.
Nos 72 anos da instituição, milhares de idosos foram atendados.

Leia mais...

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Exemplo prático no sudoeste paulista - União das casas, pela amizade, é o grande critério utilizado

Espírita de nascimento, natural de Itararé – onde também reside, no interior paulista, Maurício é cirurgião-dentista pela USP-Ribeirão Preto. Atua no Centro Espírita Fraternidade, que igualmente preside. Atual presidente também na gestão da USE Municipal de Itararé, e Vice-presidente da USE Regional Sorocaba, nosso entrevistado traz experiência prática de unificação.


1 - Situe a cidade de Itararé no contexto geográfico-econômico social e demográfico para o leitor.
Itararé é um município brasileiro situado no sudoeste do estado de São Paulo, fazendo divisa com o estado do Paraná, distando 350 Km da capital paulista. Sua base econômica é a agricultura e comércio. Atualmente conta com uma população de 47 939 habitantes, segundo o último senso.

Leia mais...

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Uma abordagem psicológica sobre o Desejo

Como entender e disciplinar o desejo que emerge da intimidade individual?

André nasceu e reside em Ribeirão Preto, no interior paulista. De família espírita, tem formação em Psicologia, Ciências Sociais e Jurídicas pela UNESP. Professor de Interpretação de Texto nos Cursinhos SEB-COC e Objetivo, Psicoterapeuta Especialista, com formação pelo Instituto de Psicologia Fenomenológico-existencial do Rio de Janeiro. Vinculado à SEK – Soc. Espírita Allan Kardec da mesma cidade, é diretor de reuniões de estudos e conselheiro, além de ex-presidente da mesma instituição. Palestrante muito querido em sua região, entrevistamo-lo sobre a temática Desejo, sob o ponto de vista da psicologia.

1 - Há uma definição para a palavra DESEJO, sob o ponto de vista da psicologia?
Do ponto de vista etimológico, desejo vem do vocábulo latino "desiderium", "des"+"siderium", algo como "na direção das estrelas". Porém, com o tempo, embora tenha adquirido um conteúdo mais sofisticado, nunca perdeu o caráter de busca incessante, especialmente por algo difícil, proibido, inacessível, mas invariavelmente prazeroso.

Para os psicanalistas, grosso modo, o desejo é a expressão mais intensa do Id ou inconsciente (uma dimensão profunda do aparelho mental), resultado da busca inesgotável e irracional pela reprodução de experiências prazerosas (princípio do prazer), e que traz em si, amalgamadas, as pulsões de vida e de morte, uma vez que a satisfação do desejo representa a morte temporária desse mesmo desejo que, dentro em pouco, voltará à vida pedindo nova morte, num ciclo incessante e, não raro, obsessivo ou compulsivo, embora natural e inevitável em todo ser humano.

Para a fenomenologia existencial, particularmente em Heidegger, o desejo é parte do modo de "ser-no-mundo" próprio do "das-ein" ou, numa tradução aproximada do alemão para o português, “ser-aí”, ente cujo modo de ser está permanentemente em jogo no tempo, com outros entes “aí”, com outros entes simplesmente dados, com utensílios resultantes do universo da técnica, e em direção à morte. Kierkegaard, por sua vez, considera que o homem é desespero e angústia, transitando entre finito e infinito, real e eterno, desejos, escolhas e débitos (culpas) consequentes dessas mesmas escolhas, sendo o desejo elemento da paixão, único afeto realmente digno de atribuir verdadeiro sentido à existência.

Leia mais...

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A Ciência, o cientista e o Espiritismo

Nascido em Goiania-GO e residente em São Carlos-SP desde 1978, nosso entrevistado é graduado em Física pela Universidade Federal de Goiás, possui Mestrado e Doutorado na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e trabalhou na PUC-Rio até final de 1977. Atualmente vincula-se ao Instituto de Física da USP São Carlos, como Professor e Pesquisador Senior.  Espírita desde 1962, é palestrante muito conhecido e está integrado à Obreiros do Bem, na mesma cidade onde reside. Submetemos ao amigo uma análise sobre os temas que trazemos na presente entrevista.

1 - Há como definir a ciência?
R. A ciência é o conhecimento ou um sistema de conhecimentos que abarca verdades as mais gerais e abrangentes possíveis bem como a aplicação das leis científicas derivadas, obtidas e testadas através do método científico. Nestes termos ciência é algo bem distinto de cientista, podendo ser definida como o conjunto que encerra em si o corpo sistematizado e cronologicamente organizado de todas as teorias científicas, bem como o método científico e todos os recursos necessários à elaboração das mesmas.


2-  E como situar o cientista?
R. O cientista é um fator essencial à ciência, e como qualquer ser humano, dotado de um cérebro imaginativo, criativo, crítico e também com sentimentos e emoções. O cientista certamente também tem suas crenças - convicções que podem ir além da realidade tangível, podendo mesmo ser, não raramente, um religioso convicto. Ao definirem-se ciência e cientista é relevante ressaltar que em seus trabalhos científicos saiba manter suas crenças separados de seus artigos científicos e das teorias científicas com as quais trabalha; constituindo-se estes dois elementos - ciência e cientista - certamente muito distintos.

Leia mais...

Cíntia Vieira Soares, graduada em música, mestre em Educação (ambas pela UFG – Universidade Federal de Goiás) e diretora da escola “Música e Bebê” em Goiânia-GO, Cíntia fala sobre seu livro Evangelizando Bebês.

1. Por que a proposta Evangelizando Bebês?
Considerando que evangelizar é alcançar os corações com o conhecimento espírita e com a moral do Cristo, evangelizar bebês é educar o espírito desde a mais tenra idade, levando-o a sentir as vibrações amorosas de Jesus e a proteção de Deus. Além de vivenciar atividades doutrinárias e cristãs de estimulação, visando o seu desenvolvimento harmônico, o bebê é também incentivado a perceber os laços de carinho e amor que o une à mamãe, ao papai e seus familiares, em ambiente espiritualmente saturado de boas vibrações.

Leia mais...

Orson Peter Carrara – O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Hermínio na visão do amigo Luciano

Extraordinário autor e pesquisador deixou imenso legado de conhecimentos

Nosso entrevistado é jornalista, com atuações em vários órgãos da imprensa nacional, sendo natural do Rio de Janeiro-RJ. Atuou igualmente e programas ao vivo, pela TV, na década de 60, com políticos e administradores públicos, acumulando expressiva bagagem de experiências na área de comunicação, editoração, revisão, marketing e ensino, além  de atuações na área do Governo do Estado do Rio de Janeiro. Ganhou vários prêmios, entre títulos e condecorações, publicou muitos livros, é membro do Conselho Superior da FEB e com destacada atuação em instituições espíritas. E foi grande amigo de Hermínio Miranda, o notável pesquisador recém-desencarnado, expressando aqui sua admiração pelo incomparável legado deixado por aquele respeitado autor.

1 - Quando e como conheceu Hermínio Miranda? E como foram esses anos de amizade?
R. Conhecemo-nos na década de 50, membros que éramos do Conselho Superior da Federação Espírita Brasileira e colaboradores do Reformador. Anos de estreito convívio, com frequentes conversas sobre a doutrina. A amizade cresceu e, noutras situações, aproximou-nos ainda mais.

2 - Qual a principal característica da personalidade de Hermínio, em sua visão, especialmente por ter convivido com ele?
R. A retidão do caráter e a sobriedade em todos os sentido, ao lado de inspirado bom senso.

Leia mais...

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...