Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 62

Não nasci em berço espírita, entrei para a Doutrina Espírita pelas portas da dor, num momento de grandes questionamentos íntimos, quando me perguntava o motivo de minha existência.

Recém casado, feliz no casamento, bem amparado materialmente, tinha um bom emprego, onde era respeitado e valorizado pelo trabalho que exercia, mas aquilo não me bastava.

Eu acreditava que a vida era mais do que conforto material, mas não sabia onde buscar as respostas para meus questionamentos.

Me foi colocado nas mãos, O Livro dos Espíritos, o primeiro livro espírita que li.

Encontrei neste livro respostas para muitos questionamentos, porém, o conforto material e as facilidades da vida que eu levava falaram mais alto e desisti de minha busca, pois o aprendizado adquirido me levaria para um caminho de mudanças e renúncias que eu ainda não estava disposto a trilhar.

Tempos depois um problema de saúde me levaria a procurar ajuda numa Casa Espírita.


Este foi o início de um caminho sem volta, onde vivi momentos de aprendizado, conhecendo profundamente o que era a verdadeira Doutrina Espírita que muitos temiam.

Descobri que o preconceito que rondava o Espiritismo era apenas fruto de desconhecimento e ignorância por uma Doutrina que apenas ensinava um dos maiores mandamentos de Jesus "Amar ao próximo como a si mesmo" e que indicava o caminho da reforma interior.
Vivi momentos de encantamento, sempre com o apoio da família e definitivamente abracei uma causa que estava dentro de meu coração, sem eu o saber.

E assim iniciei meu trabalho de divulgação da Doutrina Espírita através do livro espírita. 

Este caminho me levou a outros onde aprendi a trabalhar em obras sociais, com solidariedade e caridade aos mais necessitados.
Foram anos de felicidade, onde achei que finalmente tinha encontrado meu lugar no mundo.

Por vários anos me dediquei a causa social dos menos favorecidos, deixando um pouco de lado o trabalho de divulgação da Doutrina Espirita que eu havia iniciado.

Conhecia muita gente, tinha muitos amigos e achava que já tinha aprendido o que era o amor e aquilo me bastava.
Mas a Providência Divina pensava diferente, foi neste momento de minha vida que tive de dar meu testemunho do que eu realmente havia aprendido na Doutrina Espírita.

Através de minha mediunidade passei a ter visões de um passado de outras vidas.

De me inconsciente veio a tona imagens, sentimentos e emoções de uma outra existência.

Passei a vivenciar dois mundos, onde eu era duas pessoas.

Isso me desequilibrou enormemente, me fazendo buscar ajuda entre amigos e outros companheiros, mas infelizmente não fui compreendido.

Isso gerou uma teia de incompreensão e maledicências que uniu pessoas e espíritos que precisavam vivenciar aquele momento como aprendizado para aprender a perdoar e amar.

Este foi o início de uma queda que me levaria a um quadro de depressão e obsessão.

Cometi erros tentando buscar ajuda para meu problema e com isso perdi amigos que não me compreenderam. 

Foram meses de angústias e intensa dor em que achei que não iria conseguir prosseguir.

Mas como Deus nunca nos desampara, através de intuições de amigos espirituais consegui forças para buscar ajuda profissional e espiritual para a cura da depressão e obsessão.

Finalmente uma luz no final do túnel se fez presente e fui acolhido por um grupo de amigos espíritas.

Foram meses de intensa luta para renascer das cinzas.

Não é fácil se erguer quando estamos no fundo do poço, mas nestes momentos Deus coloca a nossa frente pessoas que nos estendem as mãos.

Nos momentos de dor achamos que não temos a força necessária para vencer, não conseguirmos enxergar a luz no final do túnel.

Mas esta força existe dentro de nós, mas é necessário muita perseverança para seguir em frente, mas é possível.
Aqui estou eu para dar meu testemunho disso.

Não podemos jamais perder a confiança no Pai Maior e em nossos anjos guardiões.

Recomecei minha vida e optei por seguir em frente, admitindo meus erros e aceitando os erros dos companheiros de jornada.
Hoje, curado de minhas visões do passado, posso compreender melhor o motivo que o Pai nos concede o véu do esquecimento do passado.

Reencarnamos inúmeras vezes para corrigir erros do passado e para procurar nos melhorar a cada dia e a cada oportunidade.
Por diversas ocasiões passamos por situações em que nos achamos vítimas e injustiçados, porém a vida nos ensina que apenas colhemos o que plantamos, desta ou de outras vidas.

As más tendências que trazemos de outras vidas estão impregnadas em nosso campo mental e podem surgir a qualquer momento em nossas vidas. 

Depende de nós ter a coragem de vencer nossas más tendências e lutarmos para nos tornar um ser humano melhor nesta vida.
Agradeço a Deus por ter me permitido tantos ensinamentos e por me dar a oportunidade de renascer para novos aprendizados.

O que vivi me tornou um homem melhor, mais forte e mais preparado para seguir meu árduo caminho de aprimoramento espiritual. Todos somos capazes disso...

E hoje, cada vez mais convicto, sigo meu caminho de divulgação da Doutrina Espírita, procurando levar o conhecimento, estudo e consolo que esta abençoada Doutrina nos dá.

Um amigo,
Depoimento verídico

 

Pesquisa

Receba o Informativo

  1. Nome
    Digite o seu nome
  2. Email(*)
    Digite o seu email
  3. Captcha
    Captcha
      RefreshInvalido

PodCast do Miécio

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

PodCast Espirita no. 20 - Obsessão, desobsessão

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/ooZ0N1)     No...

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

PodCast Espirita no. 19 - Mudanças na terra, como agir?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/LT27eq)     No...

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

Podcast no.: 18 - Deficiências, por quê?

  .. Download   No computador     Download mp3 (https://goo.gl/5V1Vug)     No...