Imagem: Pixabay - Marcelo Henrique – Florianópolis SC - Wellington Balbo – Salvador BA

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da realidade.

Ao saber que vivemos num mundo de provas e expiações, repleto de Espíritos imperfeitos, aprendemos que as pessoas errarão conosco... Mas, elas também acertarão.

Isso tira a gente da ilusão de "santidade" que fazemos de algumas pessoas.

Enfim, elas são humanas, erram e... Acertam...

Essa ideia é bastante libertadora.

E mais: é uma ideia que traz em si a possibilidade de relações mais leves, sem o peso das cobranças dadas aos super-heróis.

Esta percepção direcionada aos outros, também pode ter como alvo nós mesmos.

Como se fosse um espelho a refletir nossa realidade espiritual.

Olhe-se... Não se cobre tanto. Não exija de você algo que ainda não está ao alcance de sua consciência!

Isto não deve, entretanto, significar que você não deva ou não possa se esforçar para ser melhor.

Muito pelo contrário! Descobrindo-se, desnudando suas imperfeições, mas, sem apego excessivo a elas, o indivíduo começa a perceber no que pode, agora, adiantar-se.

Sem se considerar, assim, o último “da fila”. E nem o primeiro.

A leveza das (e nas) relações nos faz compreender melhor o semelhante e suas limitações. Limitações que, aliás, são as nossas, novamente refletidas, só que no outro!

Liberte-se, sendo leve! Nos seus ombros não precisam estar apoiadas as iniquidades do mundo ou as insatisfações. Sejam as suas, ou as de outrem.

Pense nisso!


A vida de Chico Xavier