Fonte: Forum espírita -  O Evangelho segundo o Espiritismo - Capítulo XXVIII.

Ai de vocês, doutores da Lei e fariseus hipócritas!

Vocês são como sepulcros caiados: por fora parecem bonitos, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e podridão! Assim também vocês: por fora, parecem justos diante dos outros, mas por dentro estão cheios de hipocrisia e injustiça. Mt, 23:27–28

Os maus espíritos só vão onde possam satisfazer os apelos de sua inferioridade. Para afastá-los, não basta lhes pedir nem mesmo ordenar. É preciso que nos despojemos do que os atrai.

Assim como as moscas farejam as chagas do corpo, os maus espíritos farejam as chagas da alma: orgulho, inveja, preguiça, ira, intemperança, avareza, luxúria. E se unem pela sintonia com aqueles que lhes dão acesso.

As boas qualidades do coração, se nos dão força para resistir às suas investidas, não bastam, no entanto, para nos livrar delas. É preciso combater os vícios e as imperfeições pela oração e pela vigilância, aplicando-nos diariamente à reforma íntima.

Sendo pacientes com as pessoas com as quais temos dificuldade de relacionamento, aprendemos a compreender e a perdoar. Exercitando a resignação ante as dificuldades, sem abatimento e sem queixas, fortalecemos nossa confiança na justiça de Deus e nos sentimos fortes para fazer a nossa parte. Olhando o próximo com a compaixão de quem reconhece um companheiro de condição humana, independentemente do estágio evolutivo em que se encontra, vivenciamos a fraternidade de sermos todos filhos do mesmo Pai.

Limpemos, pois, a nossa alma das impurezas que atraem os maus espíritos. Só então teremos autoridade moral para formular a prece que os afasta.

Oração para afastar os maus espíritos
"Em nome de Deus Todo-poderoso, que os maus espíritos se afastem de mim, e que os bons me sirvam de proteção contra eles!

Espíritos malfazejos, que inspiram aos homens maus pensamentos; espíritos trapaceiros e mentirosos, que os enganam; espíritos zombadores, que se divertem com sua credulidade, eu os rejeito com todas as forças de minha alma e fecho os ouvidos às suas sugestões; mas peço para vocês a misericórdia de Deus.

Bons espíritos, que se dignam me assistir, dêem-me a força de resistir à influência dos maus espíritos, e as luzes necessárias para não ser vítima de suas armadilhas. Preservem-me do orgulho e da presunção; afastem do meu coração o ciúme, o ódio, a malevolência e todo sentimento contrário à caridade, que são tantas outras portas abertas ao espírito do mal.

Que assim seja pela graça de Deus."

 


A vida de Chico Xavier