fbpx
HomeInformativoArtigosA tristeza segundo Deus
Sábado, 25 Julho 2020 22:36

A tristeza segundo Deus


Por: Eduardo Rossatto

Segundo Paulo de Tarso na sua segunda carta aos Coríntios (7:10), há dois tipos de tristeza: a tristeza segundo Deus e a tristeza segundo o Mundo. A segunda é a lamentação, as queixas e o tédio. Sofrimento inútil que não é sublimado e que se perde na letargia.

A tristeza segundo Deus, por sua vez, é aquela que leva à contemplação e reflexão, desencadeando renovação e progresso espiritual. Introspectivo, esse tipo de sentimento gera autoconhecimento, pois o sofredor reconhece suas faltas e se arrepende, gerando uma melhor postura referente à vida. Ela é a tristeza ativa, aquela que produz frutos mesmo em tempos difíceis. É quando o ser busca guarida na sua casa mental, de otimismo e esperança, sublimando a dor em reflexões e melhorias no seu modo de ser.

É nesse abrigo, construído sob a rocha, que as mazelas do mundo fazem sentido. É nesse lar construído pelos ensinamentos do Mestre que a criatura se resguarda quando sente a tristeza segundo Deus.

Pois foi um dócil carpinteiro que construiu esse abrigo. No capítulo 5 da Primeira Parte de "Paulo e Estevão", Saulo vai até à Casa do Caminho para ouvir a palestra de Estevão. Indignado, ele se levanta e debocha:

"Quem era esse Cristo? Não foi ele um simples carpinteiro?"

Estevão então respondeu com admirável presença de espírito:

"Ainda bem que o Messias fora carpinteiro: porque, nesse caso, a Humanidade já não ficaria sem abrigo. Ele era, de fato, o abrigo da paz e da esperança..."

Por essa razão, caso se sinta triste, sinta a tristeza segundo Deus e passe a habitar o abrigo que um simples carpinteiro lhe construiu.

Last modified on Sábado, 25 Julho 2020 22:38

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Incorporação e possessão

     




    Fonte :
    Letra Espírita - Por : Silvio Junior

    Quando se fala em espiritualidade de modo geral, são diversos os temas tratados, onde por vezes alguns assuntos polêmicos dividem crenças e opiniões em relação a isso ou aquilo, no tocante a possíveis fenômenos observáveis através dos chamados “médiuns”, termo este criado por Allan Kardec durante a codificação do Espiritismo para identificar aqueles que serviam como meio de comunicação entre os planos material e espiritual.

    Leia mais...
  • Invigilância: a porta para a obsessão




    A existência dos fatores predisponentes - causas cármicas - facilitam a aproximação dos obsessores, que, entretanto, necessitam descobrir o momento propício da sintonia completa que almejam.

    Leia mais...
  • Suicídio inconsciente




    Fonte:
    Rádio Boa Nova - Por : Maria Izilda Netto

    Incontável o número de pessoas, em dado momento de suas existências, por motivos variados, resolveu que não era interessante continuar a viver.

    Fosse a existência contida nos limites do berço ao túmulo, sem dúvida, o suicídio seria a grande solução para os problemas e dores da Terra.

    Leia mais...
  • A tristeza segundo Deus


    Por: Eduardo Rossatto

    Segundo Paulo de Tarso na sua segunda carta aos Coríntios (7:10), há dois tipos de tristeza: a tristeza segundo Deus e a tristeza segundo o Mundo. A segunda é a lamentação, as queixas e o tédio. Sofrimento inútil que não é sublimado e que se perde na letargia.

    Leia mais...
  • Injustiça e maldade

     

    Por: Eduardo Rossatto

    Nem sempre é fácil testemunhar injustiças e maldade. O mesmo ocorreu com Simão Pedro em um determinado dia, cerca de onze anos após a crucificação do Mestre, como Humberto de Campos (Irmão X) relata no capítulo 23 da obra "Contos desta e doutra vida".

    Leia mais...

Cadastre-se em  nosso informativo :

 


 




Desde 2010 divulgando a Doutrina Espírita.


Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro

Conheça nosso clube do livro.

Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato