fbpx
HomeInformativoAtualidadesDepressão em jovens e adolescentes
Sábado, 03 Abril 2021 14:39

Depressão em jovens e adolescentes




Fonte:
Correio Espírita - Por: Fátima Moura

Tenho ouvido muitos relatos de pais e familiares preocupados. A depressão entre jovens, adolescentes e até crianças parece estar aumentando de modo assustador e o assunto também tem sido focado em nossas palestras, sempre que somos convidados a falar sobre temas ligados à família.

Segundo dados da OMS (organização Mundial de Saúde), a depressão é a maior causa de doença e incapacidade na sociedade moderna e tem acometido jovens de todas as faixas etárias e de diversas camadas sociais.

A princípio sutis, os sintomas incluem alterações no sono, no humor e no apetite, tudo isso acompanhado de imensa tristeza e desespero. Isolamento social, dificuldade de concentração e ideias suicidas também compõem esse quadro, levando novas reflexões às famílias, dentro e fora da Casa Espírita.

De acordo com médicos e psiquiatras ouvidos, a depressão é resultado de uma complexa combinação de fatores. Segundo os geneticistas, é possível que a genética influa na química do cérebro, causando esse estado. O uso prolongado e excessivo de algumas substâncias pode contribuir com esse quadro. Pais com histórico de depressão também podem influenciar a esses jovens.

Normalmente, tanto a depressão leve quanto a sua forma mais aguda são tratadas com remédios e com a ajuda de psiquiatras e psicólogos. Psicopedagogos, que cuidam mais diretamente daquilo que ocorre no universo dos envolvidos, dentro da escola, tais como bullying e dificuldade de aprendizado, também podem ajudar no tratamento.

A depressão compromete tanto a mente como o físico do indivíduo e é uma condição muito mais severa que as reações normais de tristeza. Não podemos classificá-la como um simples “baixo astral” passageiro, mas sim como uma enfermidade, que precisa de tratamento e atenção especial.

A depressão é uma doença tão antiga quanto o próprio homem. Nascida nas profundezas da alma, se reflete na solidão e na baixa estima que se apresenta em nossos dias. As pessoas estão necessitadas de amor, de um abraço, de uma palavra de carinho. O isolamento, a insegurança e o medo que estamos vivenciando em nossa vida cotidiana pode contribuir de maneira significativa para o agravamento desse estado. O advento da comunicação de massas, nos possibilita estar cada vez mais próximos um dos outros e, no entanto, mais afastados emocionalmente.

A busca desenfreada por bens materiais também é um fator preponderante para a disseminação desse mal. A falta de uma postura idealista e de valores morais e éticos torna o ser humano ressentido e desacreditado dessa força maior que chamamos Deus.

Para nós espíritas, o conhecimento de que trazemos em nossas bagagens dificuldades cometidas no passado, podem operar em nossa mente, estados de desarmonia e desequilíbrio e por isso, devemos implantar em nosso espírito, o cultivo de valores e virtudes através de nossa reforma íntima.

Jovem, se você está acometido desse mal, busque na Casa Espírita o entendimento para essa doença da Alma. Priorize atendimento médico, profissionais que podem ajudá-lo nessa dificuldade, mas não se esqueça de que devemos compreender os porquês dessas experiências negativas atuando em nossa alma e através do estudo da Doutrina Espírita, isso será possível.

A vida de Chico Xavier

Cadastre no nosso informativo

Informativo

  • Os que foram para o lado de lá e voltaram para contar




    Fonte:
    Vozes Espíritas - Por: Wellington Balbo

    A médica suíça Elisabeth Kübler Ross (08 de julho de 1926 – 24 de agosto de 2004), passou décadas ao lado de pacientes em estado terminal. Sua experiência a fez escrever o livro “Sobre a morte e o processo de morrer”, em que apresenta o modelo de Kübler Ross a informar familiares e amigos de doentes terminais na melhor maneira de conviver com a situação.

    Read more...
  • A morte dói?

     




    Por:
    Orson Peter Carrara

    Quando morre alguém, sentimo-nos todos tomados por um sentimento de perda e dor. É natural, gostamos da pessoa e desejamos que continue vivendo conosco. Mas, a morte é a única certeza da vida e está enquadrada nos acontecimentos normais da existência de todo mundo. A todo instante, partem jovens e velhos, sadios e enfermos…

    Read more...
  • O tempo no plano espiritual

     




    Fonte:
    Letra Espírita - Por: Juliana Procopio

    É muito comum em momentos de despedidas após o desenlace de um ente querido ou uma pessoa conhecida que esteve doente, por exemplo, ouvirmos as pessoas se referirem a quem partiu com a expressão, “em fim descansou”.

    Read more...
  • A saúde pode ser afetada pela obsessão?




    Fonte:
    O Consolador - Por: Orson Peter Carrara

    Desafio está em conhecer a origem dos casos

    Uma interessante matéria publicada por Allan Kardec na Revista Espírita (1) utiliza a expressão loucura obsessional. O texto, que recomendamos aos leitores, é um estudo sobre os Possessos de Morzine, uma localidade em determinada região francesa, alvo de carta endereçada ao Codificador pelo capitão B. (membro da Sociedade Espírita de Paris e naquele momento radicado na cidade de Anecy). Allan Kardec publicou a carta na edição de abril (2), seguida de instruções dos Espíritos Georges e Erasto e ainda acrescentou lúcido comentário sobre a questão. Depois, na edição de dezembro (3), voltou ao assunto, desdobrando-o em bem argumentada análise.

    Read more...
  • Depressão em jovens e adolescentes




    Fonte:
    Correio Espírita - Por: Fátima Moura

    Tenho ouvido muitos relatos de pais e familiares preocupados. A depressão entre jovens, adolescentes e até crianças parece estar aumentando de modo assustador e o assunto também tem sido focado em nossas palestras, sempre que somos convidados a falar sobre temas ligados à família.

    Read more...

Clube do livro




Todo mês um livro novo em sua casa.
Clique aqui e cadastre-se.

Clube do livro



Conheça nosso clube do livro.


Receba todo mês um livro na sua casa.


Cadastre-se aqui para aproveitar.

Contato